domingo, 1 de novembro de 2015

O nojento evangelho, segundo os evangélicos


No evangelho segundo os evangélicos, existe um deus que trabalha em “mistério”, onde esses “mistérios” são revelados pelos seus adeptos e serve para justificar as manifestações de poder dentro das congregações.


No evangelho sem cruz, os evangélicos dizem: “eu determino”, “eu declaro”, “eu não aceito”, já no verdadeiro Evangelho de Cristo Ele nos diz “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia sua cruz,e siga-me (Lucas 9.23)”.

No evangelho segundo os evangélicos, Jesus mora em um casa na praia, é um carpinteiro de excelência que se sobressai aos outros, enquanto no evangelho verdadeiro ele lava os pés de seus discípulos que mesmo após andar por mais de 3 anos com ele não eram convertidos (Lucas 22:32).

No evangelho segundo os evangélicos, as pessoas são equipadas com carnalidade, tais como, ficar rindo feito um doido nos bancos das igrejas, ficar caindo no chão da igreja sem propósito algum, ficar andando de quatro como animais, ficar afirmando o aparecimento de dentes de ouro na boca de servos de Deus, enquanto no evangelho redentor da salvação, Deus libera através de seu Espírito Santo, unções verdadeiras como a de servir, de orar, de evangelizar, de levar a cruz de Cristo.

No evangelho segundo os evangélicos, artefatos como rosa do amor, cimento da casa própria, água ungida, martelo da justiça, toalhinhas… são trocados por ofertas para seu deus. Seus lideres são homens respeitados dentro da sociedade e tem seu sustento digno retirado das arrecadações dos fieis. 

Enquanto isso na doutrina ensinada pelos apóstolos de Jesus, criador e encarnação da verdade, age em nossa vida por meio da fé e não de objetos. Ele não cobra para abençoar. Não enche os bolsos de pastores travestidos de lobos!

No evangelho segundo os evangélicos, seus artistas são idolatrados e defendidos mais do que as Escrituras, enquanto os ícones da bíblia são grandes heróis fé, em que a mensagem do seu Deus é semeada com seu próprio sangue (Mateus 5:11)

No evangelho segundo os evangélicos, um “culto abençoado” é com efeitos tecnológicos e com um grupo famoso, e até com cobrança de entrada (em alguns casos), já no evangelho das boas novas para a humanidade, um pescador analfabeto em sua primeira pregação da palavra mais de 3 mil homens se converteram.

Ah esses evangélicos!!!

1 comentários: